Bons hábitos que fazem da minha casa um lar

novembro 08, 2018


Recentemente eu mudei de cidade e comecei a morar sozinha. Descobri que o que fazia da casa de meus pais um lar era a presença deles, as conversas, as risadas, a companhia. Além disso, tinha ptaticidade, organização, limpeza, o que reforçava a ideia de funcionalidade. Aprendi que um lar tem tudo isso.

 Acontece que, justamente por estar sozinha agora, grande parcela me faltaria. A ausência da companhia me fez apreciar a minha própria, mas isso é conversa pra outro dia. No dia de hoje, vim falar sobre a outra parcela, a funcionalidade da casa, a arrumação, organização e outros bons hábitos que fizeram dessa casa um lar.


Literalmente, a primeira coisa que eu fiz na casa nova foi arrumar o guarda roupa. Isso há dois meses. Claro que essa foto já é da nova arrumação feita ontem, mas o que eu quero dizer é que a organização dos meus itens pessoais, das minhas roupas foi essencial pra eu entender que aquele era meu novo espaço, para eu aprender como minhas coisas estariam dispostas dali pra frente.

E não é só sobre saber onde estão as coisas. É também sobre a sensação de paz e funcionalidade que a organização traz. É sobre ganhar tempo também, é ter o controle da sua própria vida, é muito mais do que apenas a velha memória de sua mãe mandando você arrumar o quarto. A organização realmente transforma aquela casa que nada tinha a ver com você em um lar totalmente seu.


É importante lembrar que organização é um termo deveras subjetivo e o que eu quero dizer com isso é que você pode se organizar da forma que funciona pra você. Portanto, o que parece organizado pra mim pode ser uma bagunça completa para a sua praticidade. Então, a organização só transforma a casa em lar se ela agregar funcionalidade e praticidade pra sua vida. Descubra sua forma, aprenda com as suas necessidades!


Corro sérios riscos de parecer minha mãe falando (o que eu descobri ser um prazer imenso), mas outro hábito essencial para minha casa ter cara de lar é manter a limpeza. Minha mãe sempre diz que quando limpamos e abrimos a janela, parece que o vento tem prazer em entrar. Comprovei empiricamente. Que sensação maravilhosa que a casa limpinha traz.

Quando eu falo da limpeza da casa, estou me referindo a tudo, inclusive aos pincéis de maquiagem da foto, que eu lavei ontem e coloquei pra secar na varanda.

Enquanto você está limpando parece que não passa de serviço interminável de casa, sabe? Mas quando chega ao fim, fica a sensação maravilhosa de clareza, limpeza, organização.


O próximo hábito que eu vou falar era algo que eu já tinha muita vontade de fazer quando eu tivesse minha casa. Basicamente é estar rodeada de coisas que traduzam os seus gostos. Na hora de adquirir as coisinhas que vão guarnecer seu lar, é legal que tudo tenha a sua cara, porque isso vai ajudar na sensação de pertencimento, sabe?

No meu caso, comprei tudo coloridinho e na minha paleta preferida. Inclusive, mostrei alguns itens lá no feed do instagram (@karolgoncalvesblog). Desde os organizadores até os pregadores de roupa, é tudo colorido e divertido!


Não tem como uma casa ser um lar sem comida, certo? Pois bem, ter ao seu redor seus alimentos preferidos e até comidinha saudável dá a impressão de que pisamos em território adulto de fato né? Então, essa é uma sensação que eu descobri como sendo bastante agradável. 

Gosto de ir ao mercado, comprar os alimentos que eu gosto, que eu quero testar, que eu vou preparar. E depois disso, chegar na cozinha, ter as opções de preparo ou só mesmo o fato de ter opção, já me parece um belo motivo para agradecer e pra fazer daquela casa um belo lar.

Nem só de comida se faz uma casinha, porém fato é que alimentos escolhidos e preparados com amor absorvem a energia necessária para transformar a comida e as pessoas. Então, como não poderia transformar a casa também?


Ter livros por perto é um hábito que não poderia faltar por aqui. Estar rodeada por livros reforça bastante a minha sensação de pertencimento e de lar. Infelizmente, meu livros não estão todos aqui, mas já estou bem representada pelos que me acompanham aqui no ap novo.

A verdade é que a sensação que os livros me passam é de que existem universos e vidas completamente diferentes guardadas em cada um e estão ali me acompanhando. Sempre que a vida real ficar difícil demais, eles proporcionam viagens maravilhosas sem precisar sair fisicamente do lugar. São meus companheiros de sempre e uma casa sem livros não é um lar pra mim.

Inclusive, expliquei nesse post (aqui) minha história com os livros desde criança!


Por último, mas não menos importante (até porque esse talvez seja o mais importante), está algo que eu sempre estou falando. Cultivar seu contato com Deus, exercitar gratidão, olhar todos os dias lá fora e olhar todos os dias pra dentro também. Abre sua janela, faz sua oração, agradece.

Pedir a Deus proteção pelo seu lar, pela sua casa e pedir a constante companhia dEle no local onde você mora é transformar a casa num local muito especial!


A verdade é que eu ainda estou no processo de tornar a minha casa a cada dia mais minha. Até o momento, notei que manter a limpeza, organização e as coisas com o meu gosto, além de permanecer cultivando um relacionamento com Deus aonde quer que eu vá, só ajudou em transformar minha casa em um lar.

Certamente ainda há muito a aprender e eu mal posso esperar por cada aprendizado que virá!

Posts relacionados

2 comentários

  1. Oi Karol, lindo esse post! Fui inspirada através dele de diversas formas...

    Que Deus te abençõe!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom!! Verdade, com o tempo vamos vendo o que nos faz ser quem somos.

    ResponderExcluir