Pequenos hábitos que me tornaram uma pessoa mais feliz

agosto 06, 2018


Existem muitos mistérios por aí a respeito da felicidade, da mesma forma que existem pessoas que passam a vida buscando ser feliz e perdem a oportunidade no percurso dessa busca constante. Já conversamos sobre esse tema no post sobre "Expedition Happiness" (leia aqui) e, naquele momento, eu concluí que não existe um estado permanente de felicidade.

Na verdade, felicidade, como eu disse, é uma colcha de retalhos formada por todos os momentos em que você foi feliz. A vida é cheia de altos e baixos, momentos bons e ruins e nós temos que arrumar um jeito de sermos felizes nesses intervalos e a felicidade vai ser a junção de momentos, pessoas, lugares.

Entretanto, existem alguns hábitos que ao serem praticados me tornaram uma pessoa mais feliz. Claro que os altos e baixos ainda existem, as surpresas desagradáveis também, afinal, não existe fórmula matemática para que a vida de repente se torne perfeita, mas existem formas de prolongar os momentos de alegria, do bem viver e que, por consequência, resultará em felicidade.

É óbvio que estou falando sobre isso de um ponto de vista completamente pessoal e o que eu vou dizer aqui tem funcionado para mim. Espero que possa servir de conselho e dica para quem ler esse post. Por acaso, hoje retomei um desses hábitos e lembrei como ele faz bem e me deixa feliz. Daí surgiu a ideia desse post.

Vamos falar sobre esses hábitos:

1. DEUS e o poder da gratidão!

Como não começar por Ele? Razão de toda a minha satisfação em viver!

Quanto mais você se aprofunda no relacionamento com Deus, mais satisfação e conhecimento sobre Ele é possível absorver. E eu comecei a realmente cultivar esse relacionamento através da oração, da leitura da Bíblia e grandes momentos de emoção e conexão eu descobri durante essa jornada. Melhor decisão da minha vida! 

Com esse relacionamento maravilhoso, passei a refinar o olhar para ver Deus em toda a criação, de modo que as expressões da natureza como o vento no rosto me lembra do amor do Pai e da sua dedicação ao criar tudo que nos rodeia. Foi com base nesse raciocínio que eu entendi o poder da gratidão.

Quanto mais grata eu estava por tudo ao meu redor, mais Deus se encarregava de exercer sobre mim sua bondade e seu amor. Comecei a perceber as milhares de vitórias diárias que recebemos e, por vezes, nem percebemos que somos vitoriosos. O exercício da gratidão me faz pensar no amor de Deus, esse infinito, dedicado e comprometido que eu precisaria de muito tempo para falar e nunca conseguiria descrever.

O que eu quis dizer é que começar o dia fazendo uma oração, lendo a Bíblia ou buscando a Deus de qualquer outra maneira foi essencial para que a manhã já se mostrasse repleta de vitórias, esperança e paz e com esse combo não dá pra não se sentir um pouco mais feliz!


2. Atividades Físicas!

Feitas as orações da manhã, lido o capítulo da Bíblia, é hora de colocar o tênis e correr. O vento matinal, a sensação de estar desafiando seu próprio corpo e o desejo de ultrapassar limites torna o momento da atividade física um dos mais importantes do meu dia.

Apesar disso, acredito que as maravilhas da atividade física são ainda mais evidentes após a prática do exercício. Juro pra vocês, quando eu chego em casa depois do meu momento com Deus e da minha corrida, fico com a impressão de que eu tenho a energia e a força pra fazer qualquer coisa nesse mundo!

E eu realmente me sinto mais disposta, com muito mais energia e bem mais focada nas minhas atividades. E é exatamente por causa disso que este é um hábito que me faz mais feliz!


3. Comidas saudáveis!

Esse aqui é descoberta recente! Não quero e nem posso ser hipócrita a ponto de falar que doces e gorduras não trazem satisfação e felicidade. Sempre me trouxeram. Entretanto, descobri uma satisfação gerada pela comida que é diferente: a felicidade de se desafiar, de superar limites e de estar em contato maior com a natureza.

No post sobre "What the health" (leia aqui) contei pra vocês que eu e meus pais tínhamos decidido parar de comer carne. Foi uma decisão super diferente pra uma família que NUNCA cogitou essa possibilidade. Ainda assim, nos jogamos nessa experiência e isso exigiu que nós refinássemos o olhar para outros diversos tipos de alimentos até então negligenciados por nós.

Descobri uma satisfação muito grande de superar meus limites com esse novo estilo de alimentação, mas encontrei felicidade ao me alimentar de forma mais natural, com comidas da terra, alimentos consumidos da forma como saíram da natureza.

Hoje, por exemplo, cheguei da corrida e comi aipim cozido purinho e a sensação de ter liberado endorfina na corrida e chegar em casa e comer algo completamente natural me deixou feliz. Simples assim. Feliz.


4. Livros!

Esse dispensa muitos comentários. Claro que os livros me fazem felizes! Acontece que, além disso, eu tenho separado alguns pequenos momentos do meu dia pra me assegurar de que eu não vou ficar sem ler. O resultado disso foi uma satisfação imensa por saber que não vou negligenciar esse hábito que tanto amo. Falei mais sobre isso no post sobre como mudanças na rotina me ajudaram a ler mais (aqui).

De qualquer forma, a dica que eu deixo aqui é para que você separe momentos para hábitos importantes para você!

Só quero reforçar mais uma vez: não há fórmula mágica, nem todos os dias serão felizes, o que funciona pra mim pode não funcionar pra você e tudo bem! A verdade é que, mesmo fazendo tudo isso, alguns dias não serão tão satisfatórios quanto outros, mas só de pensar que amanhã eu vou acordar e entrar em contato com meu Deus e  aí eu vou desafiar meu corpo a correr por aí, vou me alimentar de elementos vindos da natureza e vou tirar um momentinho pra ler, já dá a tranquilidade de saber que boa parte do dia me fará feliz.

E, se o resto do dia for triste, depois de amanhã eu tento ser feliz de novo!

Créditos: Foto.

Posts relacionados

0 comentários