Meus livros de não ficção e a dificuldade de ler esse gênero literário

agosto 02, 2018


Talvez a primeira e maior distinção entre gêneros da literatura seja entre ficção e não ficção. Apesar de infinitas outras possibilidades de subdivisões, esta é, apesar de muito ampla, também bastante adequada. Isso porque ela separa de forma bem simples aquilo que é fruto da imaginação, que é irreal e fantasioso (ficção), daquelas histórias que são baseadas em fatos, via de regra, verdadeiros, acontecimentos reais.

Minha iniciação na vida de leitora (que eu contei nesse post aqui), foi com livros de ficção e o amor pela literatura foi estimulado por histórias irreais, de universos fantásticos ou amores que aconteceram primeiro na mente do escritor e depois no papel. Não fui acostumada a relacionar literatura com realidade. No meu universo particular, essas duas coisas não casavam.

Eu acredito que tenha sido exatamente esta a razão que justifique a dificuldade que tenho para me debruçar sobre livros de não ficção. Sempre que me deparo com algum que me deixe curiosa, trago pra casa e tento quebrar essa resistência que eu mesma criei. Entretanto, atualmente eu apenas tenho acumulado não ficção na estante.

É inegável a importância dos livros de não ficção. Isso nem entra em discussão! Eles relatam acontecimentos, experiências, histórias, VIDA. Eles retratam as ciências que nos circulam e tudo que realmente acontece ou aconteceu ao nosso redor de alguma forma. Justamente por isso, tive a ideia de escrever esse post, relatando a minha dificuldade e mostrando alguns dos livros de não ficção que tenho na estante, na esperança de quebrar esse meu ciclo vicioso de só ler ficção.


Nessa pilha não estão incluídos os livros acadêmicos jurídicos e filosóficos, que são meus objetos de estudo, porque estes eu realmente leio. Coloquei nessa pilha apenas aquelas obras de não ficção que não são acadêmicos e que estão na estante por curiosidade ou para aprender mais sobre determinadas áreas ou pessoas que não se enquadram nas minhas áreas de estudo oficiais (direito e filosofia). 

Vamos conversar sobre algumas dessas obras muito especiais que eu pretendo ler e marcar uma mudança de hábito da minha parte! 

LIVROS A RESPEITO DA ARTE DE ESCREVER


Esta talvez seja uma das subdivisões da não ficção que mais me interessa: os livros sobre escrita. Amo escrever, pretendo tornar dessa arte algo a mais no futuro, porém esses dois livros escritos por gigantes da literatura estão completamente parados na estante. Entendem a gravidade do problema?

"Romancista como vocação" de Murakami é um livro fantástico que eu comecei a ler na Maratona 24h que eu fiz ano passado e eu estava amando demais. Acontece que nessa minha peregrinação entre Bahia e Minas, o livro acabou ficando na casa dos meus pais e acabei perdendo o ritmo. Preciso voltar a ler do começo e aproveitar essas lições valiosas!

Quanto ao "Sobre a escrita" de King, chegou na estante recentemente, foi presente de dia dos namorados. Entretanto, eu também ganhei It A Coisa do mesmo autor e advinha por qual eu decidi começar? Pela ficção, claro! Mas esse eu realmente vou ler assim que eu concluir a leitura de It, que inclusive está sendo projeto de leitura aqui no blog (mais sobre o projeto aqui).


LIVROS SOBRE RELIGIOSIDADE E CRISTIANISMO


Livros envolvendo religiosidade e vida cristã tem sido algo do meu profundo interesse recentemente. Inclusive, as duas obras estão há pouquíssimo tempo na estante. "Vida de Jesus" nessa edição antiga, ilustrada e maravilhosa foi minha vó que passou pra minha mãe e chegou em minhas mãos no mês passado. "Cristianismo Puro e Simples" foi aquisição que fiz ainda no mês de julho.

Os escritores desses dois livros, Ellen G. White e o C.S. Lewis são, cada um da sua forma, grandes referências quando o assunto é livro sobre religiosidade ou cristianismo. Eu sinto que, nesse caso para o maior e melhor aproveitamento da minha vida espiritual, eu preciso superar as ficções um pouco para dar espaço para obras como essas duas. Espero mesmo fazer isso em breve.


LIVROS SOBRE OUTRAS ÁREAS DO CONHECIMENTO


Quando eu digo "outras áreas do conhecimento", quero dizer que não são aquelas que são objetos de estudo pra mim, ou seja, direito e filosofia. Nesse aspecto, nós temos dois livros que não só exploram áreas totalmente desconhecidas pra mim, como também possuem uma premissa muito atrativa.

Em "Sete breves lições de física", o autor se propõe a explicar sete teorias incríveis da física de forma MUITO simples. Eu cheguei a ler a primeira lição e fiquei CHOCADA com o fato de eu ter entendido. Nesse caso aconteceu a mesma coisa que no livro do Murakami, porque logo depois eu precisei viajar e não concluí o livro. Preciso muito voltar!

Por outro lado, "Maestria" é mais voltado para empreendedorismo, administração e nele o autor reuniu estratégias negociais, planejamento e atuações de pessoas muito conhecidas por todos e que tiveram muito sucesso na vida. Segundo ele, existe um padrão de maestria entre todas as pessoas que obtiveram sucesso. A premissa é bem interessante né? Preciso ler!


LIVROS SOBRE EXPERIÊNCIAS PESSOAIS


Esses foram os únicos dessa lista inteira que eu realmente li. "Vidas Muito Boas" foi um dos últimos livros resenhados aqui no blog (leia a resenha aqui) e ele é um discurso feito pela J.K, no qual ela relata de forma bastante inspiradora as experiências da sua vida e como o fracasso e a imaginação foram essenciais para que sua vida mudasse completamente.

Por fim, "Meu menino vadio" é um relato muito sincero e emocionante sobre a vida do autor e de seu filho autista. Ele descreve a trajetória dos dois, a luta por direitos e representatividade, as dificuldades de todos os tipos e esta obra é realmente literatura obrigatória. Falei sobre ele no post de 15 livros para ler em um dia (veja aqui).

Esse foi o post de hoje, pessoal. É perceptível que ainda tenho um longo caminho até me tornar uma leitora de obras de não ficção (rs). Entretanto, tenho alguns livros muito interessantes que eu espero que me auxiliem nessa jornada.

Posts relacionados

2 comentários

  1. Olá Karol! Interessante conhecer sua história com a literatura. Lendo o seu texto parei para pensar na minha relação com os livros de não ficção e ficção e acho que é equilibrada, gosto e leio um pouco dos dois... Quanto a não ficção, os religiosos ou a "literatura cristã devocional" como gosto de chamar é uma das minhas grandes áreas de interesse e isso se deve muito e eu deixo como indicação por causa da leitura que fiz anos atrás de "Celebração da Disciplina, de Richard Foster".

    Me identifiquei contigo quanto ao interesse em obras sobre a escrita, com certeza vou ler esses dois que você mencionou hahaha

    No mais, eu amo ler livros de memorias, meu gênero favorito. E tenho muita dificuldade (muita mesmo) de ler livros de fantasia.

    Bj.

    ResponderExcluir
  2. acho muito legal esses sobre como escrever melhor etc, mas principalmente esses de relatos pessoais e até alguns de auto ajuda que eu tinha maior preconceito hj gosto de ler tbm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir