Harry Potter e eu: minha história com a saga que marcou milhares de vidas e minha casa de Hogwarts

junho 06, 2018


Para o tanto que Harry Potter marcou a minha vida, eu provavelmente falo pouco da saga. Entretanto, nunca é tarde para começar. A ideia desse post veio de muitos vídeos que eu já assisti de pessoas contando suas histórias com Harry Potter e eu, particularmente, acho muito especial esse tipo de conteúdo, justamente por ser tão pessoal.

Primeira coisa a dizer é que eu não faço parte dos fãs que leram todos os livros no laçamento de cada um e que viram todos os filmes no cinema. Meu conhecimento da história veio de forma muito bagunçada, diríamos assim, mas não acredito que isso diminua de maneira alguma as marcas que JK cravou na minha vida. 

Quando eu escrevi o post sobre como me tornei leitora, contei que aos 6 anos eu li o primeiro romance da minha vida na versão facilitada de uma grande história da literatura francesa. Contei também que alguns anos depois meus pais decidiram não ter mais TV em casa. Eu conheci Harry Potter nesse meio tempo, mas foi através do primeiro filme e não dos livros, afinal, como eu disse, eu só tinha O Homem da Máscara de Ferro pra ler na época e ficava eternamento relendo a mesma obra.

Precisei confirmar com minha mãe essa informação: foi no meu aniversário de 9 ou 10 anos (não temos certeza, mas foi um dos dois) que nós fomos até a locadora e alugamos Harry Potter e a Pedra Filosofal em VHS ainda e eu não fazia ideia do que se tratava. Eu não vou conseguir colocar em palavras o que eu senti ao ver aquelas cenas e, até hoje, me arrepio só de pensar na cena deles chegando em Hogwarts no barquinho, olhos brilhando, assim como estavam os meus.

Não preciso nem dizer que eu vi e revi inúmeras vezes o filme e toda aquela magia me atingiu, sabe? Quem já viu sabe que A Pedra Filosofal tem algo tão especial e encantador capaz de deixar qualquer criança maravilhada. A verdade é que HP foi a perfeita introdução ao mundo da fantasia. Se isso era fantasia, era o que eu queria sempre. Queria ir pra Hogwarts, queria ser parceira de estudo da Hermione e queria descobrir coisas, investigar o castelo, estar no time de Quadribol... eu encontrei casa naquele universo.

Claro que, morando no interior da Bahia, fiquei um tempão sem receber notícias sobre Harry Potter e só fui ver o segundo filme, A Câmara Secreta, nas férias que fui pra Salvador ficar na casa da minha irmã. O SBT estava fazendo uma maratona do primeiro e segundo filme e, claro, eu não perdi a oportunidade de ver. Conhecer o Dobby foi fantástico e eu me lembro de ter me divertido horrores maratonando HP pela primeira vez.

Mais uns anos se passaram e, de novo na casa da minha irmã, pedi a um vizinho do prédio dela o terceiro filme, que ele já tinha em DVD. Aproveitei o empréstimo e fiquei as férias inteiras assistindo O Prisioneiro de Azkaban que, por muito tempo, foi meu filme preferido da saga. Não muito tempo depois, saiu em cartaz O Cálice de Fogo e minha irmã me levou ao cinema pra assistir.

Foi absolutamente incrível conseguir assistir com todo mundo, estar em Salvador e ver o filme na estréia com um monte de fãs! Adorei o filme e, sinceramente, entre ele e O Prosioneiro, hoje não sei dizer de qual gosto mais!

Reparem que até esse momento eu ainda não tinha lido nenhum livro. Eu ainda não tinha dinheiro pra comprar e nunca fui de ficar pedindo livros a meus pais. Nem sei por que, só sei que segui vendo apenas os filmes e juro que naquela época eu já estava bem satisfeita.

Nesse período, a gente se mudou pra Minas Gerais e, assim que eu cheguei, em novembro de 2005, A Ordem da Fênix estava em cartaz. Ele foi lançado em julho de 2005, mas eu me mudei pra outra cidade de interior e as coisas também demorava chegar. De qualquer forma, eu já estava grata por ter cinema aqui e eu pude ver mais um filme ainda em cartaz. 

Lembro de ter gostado de ver a Amada de Dumbledore e assistir aos garotos que decidiram acreditar no Harry e comprar aquela briga. Os treinos me deixaram maravilhada e esse foi realmente um filme em que Harry ganhou destaque por suas habilidades e sua coragem, tão naturais para um membro da Grifinória. Fiquei maravilhada.

Algum tempo depois, eu comecei a vender uns docinhos na escola, comecei a fazer meu próprio dinheiro e resolvi encomendar numa livraria pequena que tinha na cidade, o sexto livro, O Enigma do Príncipe. Eu estava empolgada demais, seria a primeira vez que eu leria um dos livros. Meio bagunçado né? Já começar a ler pelo sexto! Mas eu estava maravilhada de ter a chance de ler a história antes de ver o filme.

Meus queridos, mais uma vez eu não vou conseguir explicar o que eu senti ao ler aquele livro. Primeiro que dessa vez era tudo mais detalhado, os diálogos eram mais presentes, sem contar que no livro você é apresentado a uma rotina de vida como estudante de Hogwarts. Você se sente ainda mais na escola do que nos filmes.

Foi ainda mais incrível começar pelo livro que mapeia toda a vida de Voldemort, pelo livro em que a relação entre Dumbledore e Harry se torna ainda mais especial e, é claro, foi incrível ler o começo do fim. Pelo menos é assim que eu vejo O Enigma do Príncipe. Claro que deve ter sido muito incrível para quem leu tudo na ordem, mas gosto da minha história com HP do jeito que ela aconteceu, afinal ela é reflexo da minha realidade.

Quando o sexto filme foi lançado, eu já tinha lido o livro e aí veio a minha primeira decepção com filmes da franquia. Até hoje, ele é o que eu menos gosto. Eu estava esperando ver a vida de Voldemort estampada nas telas, cada detalhes. Eu queria ver todo o tempo que Harry e Dumbledore passaram juntos, todas as memórias... Saí desolada do cinema!

Por fim, adquiri o último livro, As Relíquias da Morte, e devorei. Lembro que lia nos intervalos da escola, as pessoas me viam chorando horrores no corredor com o livro no colo. Acho que li esse calhamacinho em uns dois dias e achei o final extraordinário! Chorei basicamente a mesma quantidade quando, anos depois, assisti à parte final no cinema.

Aprendi lições valiosas com Harry Potter, afinal, além de um universo mágico em que há bem e mal, a história deixa evidente que o amor é, de início ao fim, a magia mais poderosa do mundo. Foi por amor que a mãe de Harry conseguiu salvá-lo. Foi por amor que seus amigos o acolheram e batalharam por ele. Foi por amor que os Weasley perderam tanto, mas nunca desistiram da luta pelos seus ideais. Foi por amor que Dumbledore se dedicou a ser o conselheiro que Harry precisava em sua jornada. E Severo... foi por amor, muito amor, amor além da morte, também.

Guardo Harry Potter no meu coração por ter me ensinado a sonhar, por ter me mostrado que livros podem te levar para lugares inconcebíveis pela realidade e por marcar tanto e de tantas formas a minha vida.

Depois de um tempo, quando eu já estava estagiando, comprei toda a coleção e li os livros na ordem certinha. Em 2016, reli alguns dos livros e é sempre uma experiência extraordinária. Por fim, após já ser uma fã de longas datas, resolvi fazer o teste da casa no Pottermore e descobri que a minha casa tem MUITO a ver comigo. Eu sou Lufa-Lufa, queridos. 

Faço parte da casa de pessoas muito esforçadas, dedicadas, muito leais, excelentes amigos, pessoas confiáveis e fiéis até o fim! Os lufanos são tolerantes, justos, inclusivos, gentis, características de pessoas muito nobres!

Uma curiosidade final: eu sou Newt Scamander de saia e ele é Lufano! Quando eu assisti a Animais Fantásticos, fiquei impressionada com o quanto eu me identifiquei com ele com relação a aspectos da personalidade, sabe? Enfim, deixo aqui o escudo e as características da casa que eu orgulhosamente faço parte!


Esse foi o post de hoje, pessoal. Espero que vocês tenham gostado e, caso sejam fãs de Harry Potter, espero que me contem nos comentários como é a sua história com a saga!

Posts relacionados

4 comentários

  1. Adorei o post! Harry Potter e o calice de fogo foi o primeiro filme que assiti no cinema! Tambem não faço parte dos fãs que leram todos os livros e assistiram todos os filmes no cinema, mas HP marcou desde a minha infância até a minha adolescência! Sempre faço maratona de HP nas férias e n]ao vejo a hora de sair a continuação de Animais Fantasticos e Onde Habitam <3 bjss
    https://thedesencantada.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que comentário lindo de ler!!! Também não me canso nunca de maratonar HP e também não vejo a hora de assistir a continuação de Animais Fantásticos. Não importa a ordem que a gente viu, o que importa mesmo é a marca que a saga deixou nas nossas vidas! :*

      Excluir
  2. Ler as histórias do relacionamento de fãs com Harry Potter é sempre muito emocionante pra quem compartilha desse amor! Faço parte da turma que cresceu com Harry, mas ver que o bruxinho toca tantos corações de forma diferente é incrível!
    E uma frase sua resume tudo sobre Harry Potter: "a história deixa evidente que o amor é, de início ao fim, a magia mais poderosa do mundo". Simples assim!
    Conheci seu blog a pouco tempo e já estou amando, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo comentário gentil! Que incrível que você cresceu com HP também, isso é muito especial. Amo ouvir as histórias das pessoas com Harry. Espero te ver por aqui mais vezes!!! Beijosss.

      Excluir