Meu novo vício: CD novo do Shawn Mendes (análise do álbum)

maio 26, 2018


Amei esse CD antes mesmo de ter a oportunidade de escutar. Primeiro porque o trabalho artístico dele está incrível. Gente, olha essa capa! Os singles que foram liberados antes do laçamento oficial do CD tinham a mesma identidade visual de capa, com cores em tons claros, pastéis, muitas flores. Achei de extremo bom gosto. Mas é claro que nem só de capa e identidade visual vive um CD.

A primeira música liberada foi In My Blood, que eu achei tão madura, tão próxima da realidade que eu estava passando e senti tanta inspiração dos artistas que a gente conhece e ama. Não é novidade nenhuma que o John Mayer é uma inspiração para o Shawn e isso ficou bem claro no álbum, principalmente pelo fato de o John ter auxiliado. Além do John, percebi algumas outras inspirações tão claras.

E é exatamente isso que é: INSPIRAÇÃO. Não é cópia, não é imitação. Esse é um CD que eu considero bem original, que passeia por diversos estilos e não desaponta em nenhuma música. Juro que não teve nenhuma que eu pulei ou achei inferior. Amei o CD todo!

Ele foi liberado oficialmente nas plataformas digitais ontem, dia 25 de maio. Eu já estava ansiosa e acompanhando tudo que o Shawn postava no Instagram. Quando eu vi que estava disponível, passei o dia inteiro ouvindo e agora, um dia depois, sinto que absorvi alguns pontos interessantes pra conversar com vocês. 

Vamos partir para as músicas?

IN MY BLOOD

Eu escrevi um texto inteiro sobre ter vontade de desistir e a mensagem dessa música do Shawn. Eu gostaria muito que você lesse (para ler, clique aqui), foi um texto muito pessoal e esta também é uma música muito especial. Nela, o eu lírico está sofrendo com ansiedade, com desejo de desistir. Insegurança, sobrecarga, solidão, tudo pesa em seus ombros enquanto ele está deitado no chão no banheiro. É um pedido de ajuda, a cry for help. Mas aí a música avança de forma crescente e explode no refrão quando ele grita que desistir não está no seu sangue. O refrão parece aquele fôlego final que você toma para conseguir vencer suas próprias inseguranças. Eu disse que essa música era especial, mas especial é pouco para descrevê-la!

NERVOUS

Saí literalmente dançando pela casa quando ouvi essa música. Que ritmo maravilhoso, dá vontade de sair estalando os dedos e pulando por aí. Adorei que no refrão ele fez algo que o Adam faz sempre com o Maroon 5, que é explorar o registro agudo da voz. Ele gravou o a ponte cantando também em uma oitava acima e, para mim, esse recurso ajudou a explorar ainda mais o pop da música. Sem contar que mostra o alcance vocal dele como artista, o que é bem legal. Sobre a letra, o eu lírico é gente como a gente, que fica super nervoso perto da pessoa que ele gosta. O coração dele acelera, as mãos tremem, a adrenalina bate, em resumo, ele fica nervoso e empolgado só de pensar na pessoa. Gente, quem nunca?


LOST IN JAPAN

Se você já ouviu Still Feel Like Your Man do John e gostou, você vai se sentir em casa aqui. Gente, pra mim a inspiração foi clara. Temos uma breve introdução no piano e em seguida a música passa para um pop com um contrabaixo e guitarra bem marcados. A letra é adorável e é um convite. Ele não consegue tirar essa pessoa da cabeça e sugere ir até o hotel em que essa pessoa está hospedada no Japão! Isso é que é disposição, meus caros. Ele afirma estar a milhares de milhas do Japão, mas diz que chega em algumas horas! Como sempre, Shawn mostra nas letras um eu lírico bastante apaixonado, que não mede esforços e isso é lindo de ouvir!


WHERE WERE YOU IN THE MORNING?

Alguém abandonou o eu lírico durante e manhã, não deixou o telefone e ele está se perguntando como ela poderia fugir assim... Ela disse que passaria a noite, mas ele olhou em volta durante a manhã e ela já tinha ido! Essa música tem potencial para ser uma das melhores do CD na minha opinião. É aquele estilo de música mais sensual, sabe? Tem uma batida atrativa e, para mim, é uma clara música R&B, principalmente pelos floreios e os recursos que ele atinge com a voz, tão característicos do Rhythm and Blues.

LIKE TO BE YOU

Essa é uma das canções que foram cantadas em parceria e nesse caso o Shawn canta com Julia Michaels. Li no G1 que essa foi produzida pelo John! O mais legal que eu achei aqui foi a letra... Aqui temos um casal que está num empecilho e isso não é novidade em músicas de amor. O que eu achei incrível mesmo foi o desejo deles de entender a outra pessoa, de se colocar no lugar. Eles cantam que não sabem o que é estar no lugar do outro e que eles pudessem se colocar assim, provavelmente resolveriam tudo. Afirmam existir amor de sobra e medo de se perderem, mas o cerne da questão é que talvez se colocar no lugar do outro seja a solução. Achei legal abordar compreensão numa letra de música!

FALLIN' ALL IN YOU

A impressão que dá ao ouvir essa música é que você caiu num CD do Ed Sheeran. Inclusive, no começo da música parece o Ed de início de carreira e o refrão parece o Ed do último álbum. Acontece que o Ed ajudou na composição dessa canção! A música é muito linda e fala sobre alguém que está completa e perdidamente apaixonado. Ele fala que ficou sozinho por muito tempo, achava que sabia tudo, que tinha encontrado o amor, mas desde que ela chegou, ele se descobriu uma nova pessoa e que está se apaixonando inteiramente por ela! Preciso dizer que essa faixa também está na briga pelo posto da minha preferida do CD.

PARTICULAR TASTE

Essa foi a faixa que mais me surpreendeu. É pop e com muita personalidade. Grita Ryan Tedder antes mesmo de você saber da participação dele no CD. É peculiar e não poderia ser diferente, afinal na letra ele fala sobre uma garota que tem um gosto muito peculiar, que é dona de si, faz o que quer, só dança quando é Kanye (achei essa frase maravilhosa). A batidinha é uma delícia e dá vontade de sair dançando por aí!

WHY

Temos aqui um casal, eles querem ficar juntos, se importam um com o outro, mas são orgulhosos, não querem dar o braço a torcer. Quem nunca ouviu ou passou por essa história né? Adorei essa música, ela tem esse apelo mais R&B também, uma batida mais romântica e até mais sensual. Na ponte, existe um solo tímido de guitarra que me lembrou os padrões das músicas do John. Ainda na ponte, a variedade de vozes que eu geralmente não gosto, me agradou aqui.

BECAUSE I HAD YOU

Essa faixa é sobre alguém que não consegue seguir em frente, alguém que está preso numa história do passado. Tem aquela guitarra batidinha que lembra o Shawn dos álbuns anteriores e achei o refrão bastante "Love Yourself" do Bieber. Gostei da música no conjunto do álbum, mas em comparação com as outras, talvez tenha sido a que eu menos gostei.

QUEEN

Tem uma garota que diz não se lembrar dele, o trata com um certo desprezo e ele fica indignado. Ele diz que ela se coloca acima dele e questiona quem a tornou rainha de país nenhum. O eu lírico não está nada satisfeito com essa pessoa. Ele diz não entender como as pessoas acham que ela é tão doce, já que ela não é nada inocente. A música tem esse estilinho pop, bem chiclete. Ouvi duas vezes e já estava cantarolando pela casa as notas do refrão. Me lembrou muito de King of Anything da Sarah Bareiless.


YOUTH

Youth foi um dos singles do CD, cantada em parceria com Khalid. Pela letra, o eu lírico passou por uma gigantesca decepção, mas se recusa a deixar que isso o defina, que se transforme em ódio ou que esse fato leve a sua juventude. É uma música legal, achei super urbana, sabe como? Me senti transportada para as ruas de uma metrópole ou algo do tipo.

MUTUAL

No relacionamento dessa faixa, o eu lírico quer reciprocidade, quer que seja mútuo, porque ele deseja demais essa pessoa, mas não vai aceitar só metade dela. Eu preciso dizer que essa batida é maravilhosa, esse ritmo é viciante, dançante, sensual. Dá vontade de sair cantando alto o refrão. É mais uma daquelas que todo mundo se identifica. Afinal, quem nunca sentiu que se dedicava muito mais no relacionamento do que a outra parte? Adorei essa faixa!

PERFECTLY WRONG

Essa belezinha é quase inteiramente no piano, tem um apelo emocional imenso e uma letra de partir o coração. Aqui temos um eu lírico que sabe que está num relacionamento fadado ao fim, mas não consegue desapegar. Ele sabe que ela é perfeitamente errada pra ele e que, justamente por isso, é difícil ir embora. Estranhei algumas das frases da segunda estrofe, mas o fato de ser uma letra romântica, que cresce bastante na ponte e bem emotiva, faz com que eu gostasse bastante dessa faixa.

WHEN YOU'RE READY

O tanto que eu amei esse refrão e já queria cantar logo de primeira. Sabe aquele refrão facinho de cantar, com letra fofa e que fica na cabeça? Então... No geral, essa é mais uma música romântica, bem a cara do Shawn e de romances juvenis. Achei uma fofura! Tem uma batidinha leve e boa parte tocada no violão apenas. Na letra, ele conta que vai esperar por essa pessoa até ela estar pronta. Achei uma boa música para fechar o CD, porque foi uma canção super agradável e que representa bem o estilo do Shawn.


Concluindo...

A evolução é sensível e de fácil percepção. Parece que ele está infinitamente mais adulto nesse álbum. Não só do ponto de vista da produção, do instrumental, mas também das letras. Claro que ainda temos as faixas características em que ele descreve amores juvenis, entretanto, a forma como foram produzidas e até a forma de descrever algumas de suas experiências tornou esse álbum muito superior aos demais.

Ele escolheu esse CD para ser chamado de Shawn Mendes The Album. Isso significa que ele entende que esse é o Shawn, esse é o CD que leva o seu nome, que traduz o que ele é, que o representa e não os anteriores. Se é esse artista que ele vai ser daqui pra frente, queremos mais! 

Acredito que as participações e as parcerias desse álbum foram muitos especiais e o ajudaram a se tornar um compilado de músicas tão incríveis. Ele trabalhou com diversas pessoas e, inclusve, John Mayer e Ed Sheeran, meus dois preferidos. Já estava escrito que esse CD me agradaria!

Posts relacionados

0 comentários