Atualização do Projeto de Leitura Lendo O Conde - 25% concluído

maio 29, 2018


No início desse mês eu contei pra vocês que eu entraria no meu primeiro projeto de leitura conjunta para ler O Conde de Monte Cristo e expliquei tudo sobre como funcionaria nesse post aqui. Desde então, tenho cumprido as metas semanais e agora, atingidos os 25% do livro, voltei pra atualizar vocês sobre a leitura como eu disse que faria.

Pra começar, preciso dizer que o livro tem me surpreendido a cada capítulo! Eu já tinha assistido ao filme e, como é de se esperar, o livro é muito mais completo, cheio de detalhes, de explicações de contexto histórico. Ao mesmo tempo, é tão francês, sabe? Vocês sabem que eu comecei a minha vida de leitora com literatura francesa, de Dumas, inclusive (expliquei tudo nesse post aqui).

Entretanto, como eu era criança e era uma obra facilitada, não tinha toda a pompa francesa que O Conde está me revelando agora. Parece realmente que você está aos arredores da França ou, ainda, pelas ilhas do Mediterrâneo. Os modos, aspectos, jeitos dos personagens são tão polidos e tradicionais. Ah, gente, é por essa e outras que eu sou fã dos clássicos.

Não posso deixar de falar sobre a escrita de Dumas nessa obra também. Eu já tinha certeza que ele era um escritor incrível, mas estou surpresa com a habilidade dele de contar um novelão, sabe? Porque O Conde é isso, gente. É um novelão incrível sobre vingança, amor e redenção. E ele narra a história como se o leitor tivesse sentado com ele tomando um vinho numa sala com lareira. Juro! Por vezes, esqueço que estou lendo um clássico da literatura universal e me sinto apenas ao redor de um belo contador de histórias.

Sem contar que essa é uma daquelas obras que intercalam diversas histórias no meio da trama principal e o leitor consegue se relacionar e amar cada uma delas. São as características de um escritor fenomenal, meus queridos. Essas foram as minhas percepções gerais sobre esses 25%. Agora vamos para a história.

Caso você não tenha lido ainda e não saiba nada sobre a história, eu aconselho que você pare por aqui! Tentarei ser breve e não deixar muitos detalhes, mas é impossível não comentar alguns eventos marcantes. 

Edmond Dantè, nosso personagem principal vem de família humilde, mas é um excelente marujo! Por motivos que vocês conhecerão melhor, é dada a ele a oportunidade de se tornar capitão da embarcação em que trabalhava, tendo em vista a morte do capitão anterior. Acontece que, antes de morrer, esse indivíduo deixou a ele a incumbência de cumprir uma missão na ilha de Elba.

Nosso personagem principal, sendo homem honrado, cumpre com a missão que lhe foi atribuída e retorna para Marselha, seu destino final e local onde o aguarda seu velho pai e Mercedes, o amor de sua vida.

A vida de Dantè está indo da melhor forma possível. Está prestes a se tornar capitão da embarcação, que é uma função de respeito e que vai melhorar as condições financeiras de sua família e está prestes a casar com Mercedes. Para ele, não existiria vida melhor, mas ainda assim ele não se vê como alguém a ser invejado, haja vista a simplicidade de sua vida.

É aí que Dantè se engana. Existe uma pessoa no navio que gostaria de tomar seu posto como capitão e existe outra pessoa que gostaria de tomar seu posto como noivo de Mercedes. Num plano arquitetado e executado por essas pessoas, Edmond é preso no dia do seu noivado, acusado de traição e associação com Napoleão, sendo considerado bonapartista.

Perceba que o início do livro se passa no período em que Napoleão esteve exilado na Ilha de Elba e a passagem de Edmond por lá para cumprir a missão que eu comentei anteriormente, fez com que os inimigos de Dantè conseguissem uma brecha para incriminá-lo! Claro que seus inimigos não param por aí, todo o processo até a condenação foi extremamente absurdo, sem qualquer preservação mínima de direitos e, inclusive, sem que ele soubesse o motivo de estar sendo acusado.

Fato é que ele vai parar em uma prisão reclusa e destinada aos piores criminosos da região. Dantè não volta a ver seu pai ou Mercedes desde que foi preso no almoço de noivado. Não vou contar detalhes, mas, já na prisão, Dantè vai fazer amizade com um senhor muito enigmático e tido como louco que está preso também.

Eles conseguem se movimentar de uma cela para outra, porque esse não é um senhorzinho qualquer. Na verdade, ele é um homem muitíssimo estudado, inteligentíssimo, entendedor dos homens e das teorias, muito dedicado às ciências de todas as espécies.

Minha gente, essa amizade me rendeu os melhores momentos da leitura. Dantè vai estudar com ele, aprender TUDO sobre TUDO! Foi incrível vê-los falando sobre teorias e filósofos que eu também estudo na minha vida acadêmica. Eu li essa parte toda como mágica! Foi incrível!!!

Não vou contar muito mais pra não tirar a graça pra quem vai ler, mas vocês já devem saber que Edmond consegue fugir da prisão, né? Afinal, essa é uma história de vingança e redenção e seria impossível alcançar essas duas coisas de dentro da prisão. Com a sua fuga, o livro inicia um novo momento que é o período em que Dantè precisa se restabelecer para decidir os novos passos. Tem a busca por um tesouro envolvido nesse primeiro momento e eu não vou dizer mais nada.

Os 25% do livro, que foi o momento estipulado para os primeiros comentários, dá exatamente na primeira missão de Dantè que é de ajudar aqueles que o ajudaram no passado. Então, ele procura a reduzidíssima lista de pessoas que tiveram piedade dele que foi, principalmente, o seu antigo patrão. Ele agora está em profunda dificuldade financeira e Edmond, agora rico, mas ainda preservando sua identidade, se dedica a ajudá-lo.

Até o momento a leitura tem sido maravilhosa. São tantas fases, tantos momentos diferentes, objetivos a cumprir, que dá a impressão de que você realmente faz parte da vida e história do nosso personagem principal.Como combinado, quando alcançar 50% do livro eu retorno para conversarmos mais um pouco sobre a obra!

Posts relacionados

2 comentários

  1. tai um dos classicos que estão na minha lista ha algum tempo e eu quero MUITO ler, adorei saber do seu projeto, vou começar a acompahar

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livia, eu também tinha muita vontade de ler e nunca encarava. Descobri que esses projetos ajudam demais na hora de encarar um calhamaço desses! Feliz por saber que vc vai acompanhar. Obrigada!

      Excluir