13 reasons why - Os 13 porquês: impressões do primeiro episódio da 2ª Temporada

maio 18, 2018


Esperamos por um ano e o dia finalmente chegou! Hoje, 18 de maio de 2018, a Netflix liberou a segunda temporada da série e eu suspendi diversas outras atividades pra ver o episódio inicial e vir aqui conversar com vocês!

No final da primeira temporada, várias pontas permaneceram soltas. Vamos relembrar algumas delas!

Os Baker finalmente descobrem as fitas que Hanna gravou explicando toda a trajetória de bullying, abusos, agressões e negligências das quais ela foi vítima e que, segundo ela, a levaram ao suicídio. Clay conseguiu a confissão de Bryce, Justin desaparece, Jessica tenta lidar com as recentes descobertas das agressões sofridas.

Para mim, além do aperto angustiante no peito, o final da primeira temporada me deixou a impressão de que pelo menos no tribunal as fitas seriam de extremo auxílio para o deslinde do caso. A última cena, de Clay, Sky, Tony e o namorado no carro também me passou a impressão de que Clay finalmente entraria no caminho de reencontrar a paz, afinal foi angustiante ver o seu desespero na primeira temporada!

Acontece que, pelo primeiro episódio, NENHUMA das minhas impressões foram concretizadas ainda! Na verdade, aconteceu o extremo oposto!

O episódio começa com a descoberta de que Clay e Sky estão namorando e ele afirma que não pensa em Hanna há meses. Da forma que ele fala, a gente já sabe que é mentira! No desenrolar do encontro deles, vocês vão descobrir que Sky ainda está se cortando e ele fica bastante aborrecido, o que arruina o momento do casal.

Em seguida, vamos descobrir que, sobre o processo entre os Baker e a escola, havia um acordo e todo mundo achava que não haveria prosseguimento no litígio. Entretanto, surpreende os personagens o fato de que os Baker, na última hora, desistiram de fechar o acordo e o julgamento começaria no dia seguinte. A garotada toda vai ser ouvida, menos Clay, o que é, no mínimo curioso!

Descobrimos também que Alex e Jessica estão tentando se apoiar no retorno ao colégio e esta não é uma tarefa fácil, tendo em vista que o colégio continua sendo comandado pelos garotos responsáveis pelo bullying, pelos abusos e agressões. Em resumo, vamos perceber que as coisas não mudaram realmente. Em verdade, parece que tudo continua basicamente como sempre foi!

Entretanto, logo de cara, o primeiro episódio apresenta alguns elementos novos. O primeiro é que o Tyler (o cara das fotografias) vai ser o primeiro a testemunhar e ele recebe uma ameaça na câmara onde ele revela suas fotos. Jéssica também recebe uma ameaça que eu considero bem assustadora e, é claro, super sexista. Na porta da casa dela, deixam uma boneca nua enforcada por uma corda com a palavra "vadia" escrita no corpo.

Os novos elementos não param por aí. Clay recebe uma foto polaroid de um rapaz e uma garota e no verso está escrito que Hanna não foi a única. Olhando ao redor, vocês verão que dá a entender que um dos garotos do time da escola que entregou a foto pra ele. Isso poderia revelar que alguns garotos do time sabem de outras condutas abusivas, mas também não estão dispostos a botar a boca no trombone.

Não vou falar muito sobre isso, mas durante o julgamento vamos ficar sabendo de outros aspectos da história de Hanna que não foram contados e o advogados da escola vão tentar utilizar a própria conduta da garota contra ela. Essa questão foi bem incômoda pra mim e estou bem curiosa pra ver o que mais vão desenterrar sobre a vida dela com a finalidade de fingir que a escola não foi responsável.

Ainda sobre a vida de Hanna, fiquei com a impressão de que há muita história ainda por aí e, por causa da cena do Clay com o Zach (quem assistiu vai saber), me passou a sensação de que ele não apenas roubou os bilhetes dela e que teve mais história entre os dois.

Em resumo, achei um bom episódio e me parece que deu pra traçar alguns aspectos para o decorrer da temporada:

- As fitas foram substituídas pelas polaroids e eu acredito que novas fotos vão surgir por aí!
- Temos um novo mistério, afinal tem alguém deixando mensagens e ameaças para o Tyler e a Jessica e eu mal posso esperar pra descobrir quem é. Espero que seja surpreendente!
- A vida de Hanna não está resumida às 13 fitas da temporada anterior. No testemunho do Tayler foram desvendados alguns acontecimentos que não foram relatados nas fitas e eu realmente acredito que eles vão explorar outros aspectos da vida de Hanna que não foram contados na primeira temporada!
- O Conselheiro da escola passa daquele comportamento absurdo de inércia da primeira temporada para uma atuação um pouco mais proativa e, no mínimo, curiosa. Não vou contar, mas quem viu a cena dele com Bryce vai entender!
- Clay começa a ver Hanna nos lugares onde frequenta e imagino que isso vai dificultar sua busca pela paz! Da mesma forma, também vejo como um jeito de manter a personagem participando da série e me fez lembrar da Izzie em Grey's Anatomy...
- As pessoas não são mais as mesmas, todos estão tentando lidar com os acontecimentos marcantes desde a morte de Hanna. Entretanto, o ambiente de insegurança está cada vez maior.

Essas foram as minhas impressões do começo da temproada, queridos. Por este episódio, acredito que a série será um misto entre as consequências do julgamento e os infortúnios das novas ameaças. Estou bastante ansiosa para ver os outros episódios e para descobrir o que vocês acharam também. Deixa aqui nos comentários as suas impressões, eu vou adorar saber!

Posts relacionados

0 comentários